O que a Microfisioterapia pode tratar?

em Blog JB

A Microfisioterapia é um método de prevenção, diagnóstico funcional e tratamento manual das disfunções corporais, psicossomáticas e somato-emocionais. Por meio de toques manuais suaves e específicos, com o objetivo de desencadear o sistema natural de recuperação dos desiquilíbrios e disfunções do corpo, fazendo com que os sintomas regridam na medida do tempo, progredindo para o bem-estar. Desenvolvida na França, pelos fisioterapeutas e osteopatas Daniel Grojean e Patrici Benini. O tratamento não invasivo que usa técnicas manuais em diversos tecidos do organismo de modo suave e sem provocar riscos ao indivíduo.

Por meio da micropalpação, as sessões têm a finalidade de buscar a causa primária da fragilidade muscular, que podem ser: químicas, físicas, traumáticas ou psicossomática, e com gestos manuais estimular as correções destas memórias, informações que o músculo registra, permitindo assim, o músculo retomar o seu bom funcionamento, a sua complacência normal, quando um músculo melhora sua complacência ele melhora o ganho de força, a sua flexibilidade,  e melhorar também o funcionamento da articulação já que o músculo controla uma articulação.

Além dos sintomas, visa tratar a origem das dores, ou seja, sua causa e pode ser aplicada no tratamento de:

  • Dores Ciáticas,
  • Lombalgias,
  • Dorsalgias,
  • Cervicalgias,
  • Escolioses,
  • Hérnias discais,
  • Torcicolos e
  • Enxaquecas.

 

Além destas doenças, também podem ser tratadas por meio da Microfisioterapia casos de entorses, tendinites, epicondilites, síndromes do túnel carpo, dores nos ombros, problemas da articulação temporo-mandibular (ATM), ou seja, toda e qualquer disfunção, incluindo sintomas alérgicos, sintomas de síndrome do pânico, depressão, transtornos de ansiedade e insônia.

 

Também é muito importante não abandonar o tratamento. Afinal de contas, viver com dor causa impactos negativos na qualidade de vida e na sua saúde.

 

Andrezza Tramujas

Saúde Integrativa Fisioterapia 

 

0 comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *